A NOSSA MISSÃO

A Missão  da Igreja é  uma continuação  da  Missão  de Cristo, e  o  melhor  exercício desta missão deve ter como  ponto  de partida a  identificação  com  o ministério de Cristo Jesus.

No  Evangelho  de  Lucas  4.16-21, quando  do inicio do  ministério  de  Jesus,  ele  mesmo abrindo o rolo do Profeta de Isaias 61.1,2, e lendo esta palavra; nos ensina qual a natureza do propósito do seu ministério.

Pensando  como  Igreja  a  respeito da  abordagem  de  Jesus quando  este  evangelizava, e buscando um referencial para encontrar o papel da Igreja enquanto continuação na tarefa de evangelização percebemos que a abordagem de Jesus é integral e ampla (evangelizar os pobres, proclamar  libertação  aos cativos  e restauração  da vista  aos  cegos,  para por  em liberdade os oprimidos  e apregoar o ano aceitável do Senhor)  e não sintética e superficial como     muitas   vezes   temos    feito   (com   um    sorriso   artificial    falando   das   4   leis espirituais, fazendo  um apelo  e dando  as  costas para pessoa)  o ministério de Jesus é um modelo  abrangente  com  uma  proposta  radical  para mudar  o  homem  em todas as suas circunstancias.

O  Reino  de  Deus  é  o  novo  estado  de  coisas  do  todo  renovado.
A Missão da Igreja como extensão do ministério de Jesus é adorar ao Senhor, anunciando as  boas   novas   do   Evangelho  do  Reino,  sendo   um   sinal  visível  deste  Reino  eterno ( DN.2.44) e a esperança para o todo que foi afetado junto com a Adão (GN 3.17).

O   Evangelho  todo,  para  o  homem  todo  é  a  única  direção  a  ser  seguida.
É este o expediente e  o modelo que Jesus também  nos apresenta no Evangelho de Marcos 6.34-44, onde  ele  vendo,  uma grande  multidão  se compadeceu dela  porque  eram como ovelhas que não tem pastor e passou a ensinar-lhes muitas coisas e em seguida, vemos que ele alimentou a multidão, cumprindo assim um ministério integral.
Igreja  também  tem  como missão a  busca de  todos os  homens, onde  eles  estiverem, nas suas  circunstancias  e  nas suas participações  para anunciar  as  boas novas  do Evangelho recheadas de Amor  e  Graça, como fez Jesus,  e crer na operação dinamizadora do Espírito Santo na vida desses homens.

Na salvação, as obras não entram  como  moeda de transação. Conforme diz Efésios 2.8,9 ” Pela  Graça,  sois  salvos”, porem  Colossenses  1.21 diz que  “Éramos estranhos pelas obras malignas”  e  em  Tiago  diz  que ”  A  fé  sem  obras  é  morta”. É  hora  de  agir,  servindo  e seguindo  o modelo  que  Jesus deixou  para  sua Igreja,  sendo mais  que  simpático, sendo empático  entrando  na  dor e  na alegria do  outro e anunciando o Reino Eterno em Cristo.

Experimentando  o Santo  Espírito  Deus  que  opera  em  nós, somos uma Igreja Viva, com pessoas  cheias  de  vida,  em  ação,  avançando  de  modo  integral  para  alcançar  todos os pecadores que o Senhor Deus coloca a nossa frente.

Amém!!!

Anúncios
Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário